Funcionários terceirizados da Petrobras fazem ato contra atrasos de salários

Da redação, AJN1

 

No início da manhã desta terça-feira (15), funcionários da empresa MCE Engenharia, que prestam serviços a Petrobras no polo Atalaia, bloquearam com pneus e galhos a avenida Melicio Machado, via que dá acesso à unidade petrolífera. O ato foi em protesto à falta de pagamento dos salários, 13°, cestas básicas e hora extra.

 

Segundo Marcos Luiz dos Santos, vice-presidente da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), a MCE também cancelou o contrato com a Petrobras e nenhum terceirizado recebeu sua rescisão. “Estamos muito apreensivos, porque a situação é complicada e os trabalhadores podem ficar ainda mais no prejuízo. Todos os direitos trabalhistas precisam ser pagos”, afirma.

 

Com o cancelamento do contrato com a Petrobras, cerca de 500 terceirizados – do Polo Atalaia, das plataformas do mar e da Fafen – estão sem receber os seus direitos.

 

Com o contrato encerrado, o Polo Atalaia, por exemplo, está com o funcionamento totalmente prejudicado. “Somente 40% do serviço de manutenção está funcionando. Se houver um vazamento num tanque ou em uma linha de gás, não tem equipe suficiente para fazer os reparos. E isso é muito preocupante”, reitera Luiz.

 

MCE e Petrobras

 

Procurada, a MCE Engenharia não foi localizada para esclarecer os fatos.