Governo rescinde contrato com empresas responsáveis pela obra do Hospital do Câncer

Da redação, AJN1

O governo de Sergipe rescindiu o contrato com o Consórcio Honcose – formado pelas empresas Pórtico Construções Ltda e WVG Construções e Infraestrutura Ltda – que iria executar as obras do Hospital do Câncer, o primeiro do Estado nesse segmento, no valor de quase R$ 60 milhões.

O consórcio foi firmado em 30 de dezembro de 2016, e a autorização para início das obras foi assinada em fevereiro de 2017. O Governo alega que as empresas não vinham atendendo as obrigações contidas no contrato.

“Nós apuramos e encaminhamos o caso à Procuradoria Geral do Estado (PGE), que achou importante a rescisão do contrato. Agora, o Estado realizará uma nova licitação para dar continuidade à obra”, afirma o assessor de Comunicação da Secretaria de Estado da Saúde, André Carvalho.

Ainda segundo Carvalho, a empresa contratada não conseguiu acompanhar o cronograma físico e financeiro. “Nos primeiros meses, após a emissão da ordem de serviço, o percentual previsto contratualmente era de 22,74%, contudo, a empresa executou apenas 3,62%”.

VONTADE ANTIGA

Em outubro de 2017, o então governador Jackson Barreto já havia iniciado os trâmites para a rescisão do contrato, efetivado só agora, após procedimentos burocráticos. À época, o Consórcio já demonstrava estar sem condições de realizar a obra por falta, inclusive, de recursos financeiros para bancar, faturar e receber, já que os recursos estão disponibilizados na caixa Econômica.

O Governo já anunciou que haverá outro processo de licitação.

HOSPITAL DO CÂNCER

A construção do Hospital do Câncer tem o objetivo de ampliar o atendimento oncológico no Estado. São mais de R$ 126 milhões investidos no projeto, terraplanagem, prédio e equipamentos.

O projeto prevê unidades de emergência, de fisioterapia, ambulatorial e laboratorial, centro de tecnologia para transplante de medula, dois aceleradores lineares, dois bunkers e radioterapia, braquiterapia, ressonância magnética, unidades de cintilografia e mamografia, tomógrafo e radiografia. Além de 170 leitos, sendo 120 leitos adultos, 30 infantis e mais 20 de UTI (10 adultos e 10 pediátricos).

Matéria modificada às 18h19 para acréscimo de informações.