ARACAJU/SE, 27 de maio de 2024 , 2:42:40

logoajn1

Indústria de cosméticos de Sergipe produz para todo o Brasil com incentivo do Governo do Estado

 

Linhas diversas de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal são alguns dos focos da indústria sergipana DZC Cosméticos. Situada no Núcleo Industrial do bairro Santa Maria, zona sul de Aracaju, a fábrica existe desde 2003 e emprega atualmente 123 pessoas. Mensalmente, a indústria produz 800 mil itens de diversas linhas encontradas em supermercados, farmácias, lojas especializadas, atacados e distribuidoras de Sergipe e de todo Brasil. Tudo isso se tornou possível por intermédio dos incentivos fiscal e locacional ofertados pelo Governo de Sergipe.

Um dos principais efeitos da concessão de incentivo fiscal com redução do ICMS ofertado pelo Governo de Sergipe é o repasse para os produtos nas prateleiras, gerando preços mais acessíveis e mais competitividade no mercado, como destaca o presidente da indústria, Ricardo Alexandre Gois. “Por meio do apoio locacional, construímos um prédio onde separamos toda a nossa expedição da área fabril. O apoio fiscal, por sua vez, é muito importante, pois nos dá competitividade e a possibilidade de inovar nos produtos e ampliar a nossa área de atuação, sem falar na geração de emprego para o estado. Hoje, temos a capacidade de dobrar nossa produtividade, que é nossa expectativa para daqui a cinco anos”, pontuou Ricardo.

O portfólio da DZC conta com mais de 150 tipos de produtos de seis linhas: as licenciadas Hello Kitty, Turma da Mônica, Lucas Netto e Milena Kids; e as marcas próprias Cia. da Natureza, Naturiquè e Elisafer. A indústria sergipana foi a primeira no Brasil a lançar a embalagem em 3D, na linha Turma da Mônica Kids em bonecos Colecionáveis, onde as embalagens de xampus e condicionadores são moldadas no formato do corpo dos personagens. Essa inovação ganhou a colocação de bronze no Prêmio Abre de Embalagem Brasileira 2016, na categoria ‘Embalagem de Cosméticos e Cuidados Pessoais’. Além disso, DZC também foi premiada no evento Summit da Sanrio como a ‘Melhor Campanha Sazonal’ de 2023, com os produtos da Hello Kitty.

Tecnologia e inovação

Por ser uma indústria atenta às tendências de tecnologia e inovação, a DZC está implantando um novo sistema para otimizar suas operações. “Em nossa produção, cada vez mais a gente vem investindo na ampliação e modernização do maquinário. Recentemente contratamos o sistema de monitoramento da produtividade LiveMes, que fornece os indicativos de setup de máquina, ajustes, paradas, produtividade, entre outros; e também gera relatórios com gráficos em tempo real do que está acontecendo em cada máquina”, detalha o presidente da indústria DZC.

“Esse é o nosso grande diferencial: a gente controla todo o processo, desde o recebimento dos insumos, as matérias-primas, a fabricação do frasco, rótulo, o envase do produto e a expedição. Todo o processo é monitorado pela inteligência artificial desse sistema que identifica os gargalos do processo e vai dando ações para melhorar nossa eficiência enquanto indústria”, elenca o químico responsável da empresa, Diogenes Sena.

Além disso, a indústria sai na frente no mercado ao explorar novos compostos. “Lançamos os primeiros sabonetes íntimos do Brasil com água micelar, sendo o 4º mais vendido no país, e com o CBA (complexo de óleos da Amazônia). A gente busca o que há de novo no mercado, os melhores fornecedores e laboratórios do país para fazermos trocas de tecnologia. Com isso, temos moléculas inovadoras, a exemplo da linha Naturiquè, inteiramente à base de plantas, e dos produtos com nori protein, uma proteína das algas marinhas”, completa o químico.

Oportunidades e geração de emprego

Em seu primeiro emprego, o engenheiro mecânico Gabriel Santana, de 24 anos, atua como analista de planejamento e controle da produção na fábrica e comemora a oportunidade de colocar seus conhecimentos em prática. “É meu primeiro contato com a área industrial e tem sido bem bacana os aprendizados que eu estou tendo, como acompanhar o dia a dia da produção, lidar com os colaboradores diretamente, além de desenvolver diferentes aptidões”, avalia.

A operadora de máquinas Vanusia dos Santos, de 40 anos, tem dez anos de casa e conta como é trabalhar na linha de produção. “Para mim, é como se eu tivesse começado ontem, porque sempre que surge uma inovação a gente aprende novos conhecimentos. Eu gosto muito do serviço. Como eu estou à frente da linha, aprendo também um pouco de liderança, porque eu lidero uma equipe de oito pessoas. É prazeroso trabalhar com os produtos que a gente mesmo usa”, considera.

Incentivos estaduais

O Governo de Sergipe oferta incentivos fiscal, locacional e de infraestrutura para estimular a instalação e ampliação de indústrias em Sergipe, por meio do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI). O programa é conduzido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) e da sua vinculada Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise).

“Por intermédio do PSDI, Sergipe tem se destacado como um polo industrial em ascensão, atraindo empresas de diversos setores e contribuindo significativamente para o crescimento econômico da região”, destaca o secretário da Sedetec, Valmor Barbosa. O presidente da Codise, Ronaldo Guimarães, completa: “O Governo do Estado tem investido em infraestrutura e capacitação da mão de obra, e em ouvir as demandas do empresariado, garantindo que as empresas que se estabeleçam aqui tenham as condições necessárias para prosperar”.

Fonte: Secom

Você pode querer ler também