ARACAJU/SE, 11 de dezembro de 2023 , 5:37:00

logoajn1

Ingestão de água e frutas é a principal recomendação para amenizar os efeitos das altas temperaturas

Em função das altas temperaturas e do calor excessivo, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), alerta a população para cuidados essenciais com a finalidade de manter-se hidratado e saudável durante dias e noites de intenso calor. Com a proximidade do verão, o organismo reúne esforços para manter a temperatura do corpo, elevando a necessidade de hidratação.

Segundo a nutricionista Vanessa Barreto, é justamente com a hidratação que a atenção deve ser redobrada, principalmente para os idosos, já que a ingestão de água para essa parcela da população tende a ser menor.

“Beber bastante água é a principal dica, sobretudo os idosos, por se tratar do público mais acometido pelo calor. Consumir água de coco, quando possível, repõe os eletrólitos e previne a desidratação também. Essas dicas são para todas as pessoas, mas quando me refiro aos idosos ocorre porque o consumo de água na terceira idade é menor e o idoso desidrata muito rápido, sendo importante prestar atenção se a ingestão de água está sendo suficiente para manter a hidratação. O consumo de água no calor intenso evita uma série de complicações nas pessoas idosas”, explica Vanessa.

Assim como a água é responsável pela hidratação do corpo, alguns alimentos também auxiliam nesse processo em períodos de temperaturas mais elevadas. Ainda segundo a nutricionista, frutas cítricas são recomendadas devido à sensação de frescor.

“Sucos naturais, preferencialmente sem açúcar, são fundamentais para ajudar na hidratação. Algumas frutas ricas em água são as favoritas, a exemplo do melão, da melancia, abacaxi, laranja, são bastante consumidas nesse período por conta da sensação de frescor que causam. Por outro lado, algumas especiarias e comidas elevam o calor e devem ser evitadas, é o caso da noz moscada, pimentas e a feijoada, pois são responsáveis por dificultar a digestão e apresentar a sensação de um calor maior do que o habitual. Não é necessário parar de comer, mas dependendo do local, é interessante evitar, sim”, completa Vanessa.

AAN

Você pode querer ler também