ARACAJU/SE, 22 de maio de 2024 , 11:39:50

logoajn1

Militares iniciam campanha para migrar suas contas do Banese para outros bancos

Felipe Maceió – AJN1

 

Policiais e bombeiros militares estão revoltados com o Governo do Estado após os anúncios do parcelamento do salário e da redução do valor da primeira parcela a receber. A categoria se diz preocupada com as contas que chegam no início do mês e que são honradas com o dinheiro desse salário. Diante disso, como forma de protesto, os policiais pretendem aderir a portabilidade em massa das suas contas bancárias do Banese para outros bancos.

 

Os militares alegam que o valor da primeira parcela que será creditado em suas contas, entre esta sexta-feira e sábado, não é suficiente para arcar com os comprimissos familiares, uma vez que o restante do salário só deverá ser pago no próximo dia 11, e que a incidência de juros e multas das contas atrasadas irá pesar no bolso do trabalhador.

 

Além disso, muitos deles possuem empréstimos bancários junto ao Banese e os débitos referente as parcelas a serem pagas são feitos automaticamente logo no início do mês, quando os salários são creditados- ou pelo menos deveriam.

 

"Os juros que a gente paga são altíssimos e não é justo que o trabalhador que cumpre com o seu papel e as suas atribuições acabe pagando pela deficiência da atual administração do governo do estado. Se eu cumpro com o meu horário e com a minha atividade, por que é então que eu sou penalizado", conta um militar que preferiu manter a sua identidade em sigilo, que ainda sugere ao governador Jackson Barreto a "demitir de vez o bando de gente que ele recontratou após o espetáculo que ele fez meses atrás. Demitiu todo mundo por decreto, que ninguem sabe de fato quantos foram, e depois recontratou todos de volta", desabafa. 

Você pode querer ler também