ARACAJU/SE, 24 de abril de 2024 , 18:24:15

logoajn1

MP não entrará com medida judicial para barrar Forró Caju

Da redação, AJN1

 

O Ministério Público Estadual (MPE) ouviu hoje (7), o empresário Téo Santana, responsável pela realização este ano do Forró Caju, numa espécie de terceirização da tradicional festa, iniciativa da Prefeitura de Aracaju visando conter gastos em dias de grave crise econômica. O MPE já avisou que não entrará com nenhuma medida judicial para barrar o evento, após análise do contrato.

 

“Nós tomamos o depoimento do empresário Téo Santana e notificamos o secretário Municipal de Comunicação, Carlos Batalha, para, já na próxima quinta-feira, também vir ao MPE”, diz o promotor Bruno Melo

 

O MPE requereu uma documentação complementar e constatou algumas inconsistências, que serão corrigidas por meio de um Ajustamento de Conduta.

 

“A documentação que o secretário de Comunicação nos enviou estava incompleta, sem diversas informações. O empresário Téo Santana já nos informou que não prestou Calção, um dos pré-requisitos do contrato, além de outras. São problemas sanáveis que, através do Ajustamento de Conduta, tentaremos corrigir”, complementou Bruno.

 

A ideia do MPE é que a festa continue desde que cumpra todos os requisitos legais. “Por enquanto, nós não temos intenção nenhuma de entrar com qualquer medida judicial para barrar a realização da festa”, finalizou Bruno.
 

Você pode querer ler também