MPT-SE destina ambulância aos moradores da Ilha Men de Sá

O Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT-SE) destinou uma ambulância aos moradores da Ilha Men de Sá, em Itaporanga D´Ajuda. O recurso utilizado para aquisição do veículo é proveniente de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com a usina Taquarí, durante uma Força Tarefa nacional do MPT no sistema sucroalcooleiro. A empresa assumiu o compromisso de pagar uma indenização por dano moral e parte do valor, cerca de R$ 80 mil, foi convertido na compra, licenciamento e seguro de um ano da ambulância.

De acordo com o procurador do Trabalho responsável pelo TAC, Manoel Adroaldo Bispo, a comunidade foi escolhida para receber a ambulância porque juntamente com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) será um grande laboratório para implementação de uma série de projetos que vai desde a área de saúde até o empreendedorismo.

“É uma comunidade pequena onde ficaria muito mais fácil o controle e a obtenção de resultados para que a partir daí possa replicar para outros municípios. A Ilha é uma região agrícola, pesqueira e que permite ao MPT-SE realizar a sua missão institucional que é a garantia de trabalho e cidadania para essas comunidades que via de regra são desassistidas pelo Estado. Além disso, especialmente, por conta da situação geográfica, em que não há via de acesso terrestre e há todo um conjunto de dificuldades para aquela comunidade” explica o procurador.

O veículo ficará sob a responsabilidade da Associação Comunitária da Ilha Mén de Sá (Acims), já a prefeitura de Itaporanga D´Ajuda cederá dois motoristas e o combustível a ser utilizado. Além da Ilha, onde residem cerca de 80 famílias, a ambulância vai beneficiar aos assentamentos Dorcelina Folador, Darcy Ribeiro, Padre Josino e Bom Jesus, bem como aos povoados Costa, Água Boa e Mangabeira.

A presidente da Associação, Joseilda dos Santos, relata que existem casos e ocorrências recentes de falecimentos de pessoas da comunidade, aos quais eles atribuem à dificuldade de assistência e de um socorro imediatos. Segundo Joseilda muitas vezes a comunidade precisava de horas de aguardo enquanto a ambulância saia da sede do município até chegar ao porto que fica próximo à Ilha.

“Receber essa ambulância para nós é de fundamental importância. Era algo que a gente já almejava e não tinha conseguido. Até então a comunidade não tinha um transporte para remover as pessoas que se encontram enfermas dentro da comunidade. Eram removidas em carros particulares e algumas acabaram até falecendo. Agora, juntamente com o Ministério Público do Trabalho, fomos contemplados e estamos felizes por isso”, relata radiante a presidente da Associação.

Outras ações

Junto com a ambulância, como foi citado acima, o MPT já tem uma parceria com a UFS para que seja garantido o atendimento da comunidade por estudantes e professores da universidade em diversas áreas da saúde. Os atendimentos devem começar até o final de setembro e seguirão enquanto durar o projeto.

Em 2016, o MPT-SE entregou à UFS um gabinete odontológico móvel para atendimento de comunidades, especialmente dos trabalhadores da zona rural, cujo acesso à serviços odontológicos têm sido escassos e até inexistentes em função da distância em que se encontram da sede dos municípios.

Fonte: MPT