ARACAJU/SE, 15 de abril de 2024 , 9:08:48

logoajn1

Museu da Química de Sergipe é reaberto para visitação

 

Para marcar a reabertura do Museu da Química, também conhecido como Centro de Memória da Ciência e da Tecnologia em Sergipe (CMCTS) – único na região que se dedica à temática –, o Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS) recebeu, na manhã desta terça-feira (27), alunos do curso de Geografia da Universidade Federal de Sergipe (UFS), do campus de Itabaiana.

Para quem gosta de história e de ciência e pretende conhecer um pouco mais sobre a importância do instituto para o desenvolvimento científico e tecnológico de Sergipe, o Museu da Química já está de portas abertas para visitação. Fundado em 2006 e fechado desde 2022, o museu passou por um processo de catalogação do acervo e retoma o funcionamento com a exposição de diversos materiais.

A reserva técnica do museu conta com mais de três mil peças, entre equipamentos, utensílios, porcelanas, vidrarias, documentos, livros e fotografias, que narram a evolução da química e da metrologia em Sergipe.

Segundo o estudante Igor Tavares, aluno do terceiro período do curso de Geografia, conhecer a história do ITPS, por meio do museu, ampliou seu conhecimento e lhe possibilitou fazer um paralelo entre a geografia e as pesquisas realizadas no instituto. “Entendemos o conhecimento, o ensino e a pesquisa como processos que transcendem as barreiras das instituições. É por isso que, no curso de Geografia, cultivamos uma presença significativa em diferentes campi, reconhecendo que nossa área de atuação se estende para além das salas de aula. Enxergamos o próprio espaço geográfico como nosso campo de estudo e ensino. Assim, exploramos o mundo em suas dimensões sociais, espaciais e naturais”, considerou.

Professora de geografia da UFS, Fabrícia de Oliveira Santos ressaltou que o propósito da visita é proporcionar aos alunos uma compreensão abrangente da instituição. “Transitamos para uma sala que ilustrava a conexão direta entre a fundação do Instituto de Química, a primeira da Escola de Química inicialmente, e sua relação com a agricultura do estado. Nessa interseção com a geografia, observamos tanto a formação de recursos humanos quanto a capacitação da população, estabelecendo um vínculo com a produção científica em Sergipe”, explicou.

Para o diretor-presidente do ITPS, Kaká Andrade, o Museu da Química é fonte de conhecimento para quem visita o instituto, além de ser o guardião da história do órgão. “O Museu da Química transcende a salvaguarda de um acervo. Na medida em que abriu as portas e facilitou o acesso do público, o museu tornou-se fonte de pesquisa para diversos estudantes e especialistas, que produziram artigos e trabalhos, além de um trabalho de conclusão de curso e uma tese de mestrado, que se transformaram em um livro sobre o surgimento da química em Sergipe e o processo de fundação do Instituto de Química Industrial, que atualmente é o nosso ITPS”, contou.

De acordo com a curadora do museu, Rosemary Menezes, o espaço é um referencial da história da química em Sergipe. “A química em Sergipe começou no ITPS, e nós guardamos os vestígios do Instituto de Química, que iniciou como escola e laboratório. Aqui nós mostramos que a química foi uma solução para o desenvolvimento científico e tecnológico do estado na década de 1920”, explicou.

O Museu da Química está instalado na sede do ITPS, órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia em Sergipe (Sedetec) e delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). O museu tem como objetivo principal preservar a trajetória do instituto, que está intimamente ligada ao ensino/prática de química e à execução do controle metrológico no estado. O ITPS é a terceira instituição mais antiga do país na área de pesquisa, abrigou a primeira escola de química e o primeiro curso superior de química em Sergipe, e foi pioneira na execução das atividades do Instituto Nacional de Pesos e Medidas (INPM) – atual Inmetro – fora da sede, que era o Rio de Janeiro.

Visitação

O Museu da Química está instalado na sede do ITPS, localizada na Rua Campo do Brito, no bairro 13 de Julho, em Aracaju. A visitação é gratuita e pode ser realizada de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h. Grupos com mais de dez pessoas ou escolas e instituições de ensino superior devem agendar a visita por meio do telefone (79) 3198-8824 ou cmcts@itps.se.gov.br.

Foto: Gabriel Ribeiro

Você pode querer ler também