Sindicatos protestam contra reforma da previdência

Da redação, AJN1

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) realiza atos em todo o Brasil em comemoração ao Dia dos Aposentados, celebrado nesta quinta-feira (24). Em Sergipe, o ato “Unidos em Defesa da Aposentadoria” ocupou as ruas do Centro de Aracaju por volta das 8h para dialogar com a população sobre a reforma da previdência.

Para o coordenador geral do Sindicato da Previdência de Sergipe (Sindiprev/SE), Joaquim Antônio Ferreira, o governo Federal já tem um projeto pronto que está sendo discutido nos bastidores com cada partido com o objetivo de ganhar força no Congresso.

“Agora o que vai ser implementado é a mudança de idade, homens e mulheres terão que trabalhar dois anos a mais para se aposentar. Mas na verdade o que o governo quer implementar é o Regime de Capitalização da Previdência Pública, nos moldes do que foi realizado no Chile na década de 80 e que deixou a população idosa na miséria”, detalhou Joaquim.

Ainda segundo Joaquim, o alvo do governo será o setor público. “O curioso é que juízes, militares e parlamentares ficarão de fora da reforma da previdência de Bolsonaro, justamente quem recebe as pensões vitalícias, as maiores aposentadorias pagas pelo setor público, não será afetado. Eles querem que o trabalhador pague a conta”, afirma.