ARACAJU/SE, 21 de junho de 2024 , 23:57:37

logoajn1

No primeiro trimestre de 2024, Sergipe registrou queda na taxa de desemprego, atesta IBGE

 

Nos três primeiros meses de 2024, a taxa de desemprego em Sergipe registrou queda de 1,2 ponto percentual, caindo de 11,2% para 10% em todo o estado. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (17), são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnad Contínua Trimestral), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e analisada pelo Observatório de Sergipe, que é vinculado à Secretaria Especial de Planejamento, Orçamento e Inovação (Seplan).

Em relação ao 4º trimestre de 2023, a população empregada subiu de 950 mil para 1,0 milhão, o que corresponde a uma alta de 5,3%. Os setores que mais registraram elevação nos números de emprego, entre os dez grupos de atividades econômicas pesquisados, foram os de alojamento e alimentação (13 mil); agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (10 mil); Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (9 mil); construção (8 mil); indústria geral (8 mil);  serviço doméstico (4 mil); administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (3 mil).

Na avaliação do gestor da Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Empreendedorismo, Jorge Teles, é um dado extremamente positivo, que corrobora outros indicadores e reflete os investimentos públicos do governo no desenvolvimento do estado, na geração de emprego e renda para os sergipanos.

“Reduzimos nossa taxa de desemprego de 11,2% para 10%, uma queda significativa. Isso é fruto de todas as políticas públicas que estão sendo construídas pelo Governo de Sergipe, no sentido de construir um ambiente de negócios, prospectar novos investimentos, qualificar a mão de obra do sergipano através do Qualifica Sergipe e através do Programa Primeiro Emprego, que dá ao jovem a oportunidade do seu primeiro emprego. Sergipe está crescendo. Hoje, somos um estado que está no caminho do desenvolvimento. Sergipe é um estado de oportunidades”, destaca o secretário.

Entenda os dados

Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (- 6 mil), e transporte, armazenagem e correio (- 1 mil) foram os únicos nesse recorte que registraram queda. A atividade Outros Serviços não registrou variação.

Se comparado ao 1º trimestre do ano passado, quando registrou 932 mil ocupados, o aumento foi de 7,3% nesses três primeiros meses de 2024. Na comparação com o mesmo período do ano passado, quando a taxa era 11,9%, a redução foi de 1,9 ponto percentual.

O resultado divulgado hoje ficou acima do registrado pelo Brasil (7,9%) e abaixo do pontuado pelo Nordeste (11,1%). Nesse primeiro trimestre de 2024, as três maiores taxas de desemprego foram observadas na Bahia (14,0%), Pernambuco (12,4%) e Amapá (10,9%). Já as menores foram registradas em Mato Grosso (3,7%), Rondônia (3,7%) e Santa Catarina (3,8%). Sergipe ficou na sexta posição no Brasil e na quarta no Nordeste.

 

Você pode querer ler também