ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 23:13:18

logoajn1

Pescadores fazem ato e cobram mais atenção

Da redação, AJN1

 

Na manhã desta segunda-feira (8), pescadores de vários municípios do Estado fecharam parte da avenida João Ribeiro, mais precisamente em frente à sede da Superintendência Federal da Agricultura (SFA), no Centro da capital, autarquia do Ministério da Agricultura e Pesca (MAPA) em Sergipe.

 

O objetivo do protesto é cobrar melhorias no trato com os trabalhadores. Segundo Miguel Porto, presidente da Colônia de Pescadores de Pirambu (Z5), cerca de 4 mil pescadores tiveram seus registros cancelados por precariedade no atendimento.

 

“Nós temos, apenas, um funcionário para atender a todos os pescadores. Por dia são apenas 100 senhas para 28 colônias e mais de 32 mil pescadores. Os processos estão ficando nas gavetas, porque não tem funcionário e os registros de pescadores estão sendo cancelados”, explica ele.

 

Miguel diz ainda que os pescadores estão sem direito ao seguro defeso, aposentadoria, licença maternidade e auxilio doença.

 

“Porque as carteiras não foram renovadas e a Superintendência diz que os pescadores perderam o prazo. Para falar a verdade, os pescadores dão entrada no processo, mas a Superintendência não encaminham para o MAPA em Brasília”, denuncia Miguel Porto.

 

Um pescador que não se identificar disse que procurou a Superintendência, mas a informação repassada é de que o pagamento é com o INSS. “Ao chegar no INSS, eles mandam para a Superintendência e fica nesse vai e vem”, reclama.

Você pode querer ler também