ARACAJU/SE, 19 de maio de 2024 , 1:58:52

logoajn1

Petroleiros irão paralisar atividades por 24h em todo país nesta sexta-feira, 24

Por AJN1

 

Nesta sexta-feira (24) petroleiros de todo o país irão paralisar as atividades por 24h. A ação foi convocada pela Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), que é contra as políticas adotas pelo governo Federal na condução dos rumos da Petrobrás.

Segundo a FNP e a FUD, o desinvestimento e o plano de venda de ativos da empresa anunciado pela presidente Dilma Rousseff (PT) e pela diretoria executiva  caracterizariam uma privatização da companhia.

Para a categoria a paralisação nacional de 24 horas é primeiro passo para a greve por tempo indeterminado. “Vamos parar por 24h. Queremos unir toda a categoria, em uma unidade entre todos os petroleiros do País, dos 17 sindicatos. Vamos começar um movimento pela base, para que o passo seguinte seja uma greve nacional da categoria por tempo indeterminado.

A luta em defesa da Petrobrás é parte da nossa campanha reivindicatória em defesa dos nossos empregos, direitos, salários e melhoria nas condições de trabalho”, explica o representante do Sindipetro AL/SE.

Confira abaixo as principais reivindicações dos Petroleiros:

– Reposição da inflação pelo maior índice, mais aumento real no salário base de 10%;
– Primeirização do benefício farmácia e as 100% custeada pela Petrobras;
– Peposição de níveis sonegados aos aposentados e reintegração plena dos anistiados;
– Recomposição do efetivo e primeirização;
– Abono acompanhamento dependente doente;
– Garantia nos contratos da Petrobrás da licença maternidade (6 meses) e auxílio creche para terceirizados;
– Garantia do emprego com retorno das obras;
– Acordo único do sistema Petrobrás;
– Redução da carga horária para pais e mães com crianças com necessidades especiais;
– Auxílio alimentação para área operacional (50% do valor do auxílio almoço).

 

* Com informações do Sindipetro

* Foto: Sindipetro

 

Você pode querer ler também