ARACAJU/SE, 24 de abril de 2024 , 20:20:12

logoajn1

Prefeituras só poderão custear festejos juninos com obrigações sociais em dia

As prefeituras sergipanas que pretendem realizar festejos juninos custeados com recursos públicos deverão estar em dia não só com o pagamento dos servidores, mas também com as contribuições à Previdência Social. A exigência consta na Resolução de nº 295 do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Sergipe.

 

"Considerar-se-á inadimplente, ainda, o ente que deixar de repassar à previdência social, no prazo e na forma legal, as contribuições devidas em razão de seus servidores", diz a Resolução em seu Artigo 1º, parágrafo segundo.

 

A Resolução aprovada pelo colegiado do TCE/SE dá uma nova redação à Resolução nº. 280/2013, que previa a vedação quando da decretação do estado de emergência ou de calamidade pública. A norma já é válida para os festejos juninos deste ano.

 

"A hipótese de inadimplência com os servidores públicos restará configurada sempre que estiver pendente o pagamento de quaisquer direito ou benefício remuneratório de servidores públicos do quadro ativo ou inativo, tais como salário e décimo terceiro, sem prejuízo de outras nomenclaturas constantes no ato normativo que a estabeleça", especifica ainda o Artigo 1º.

 

Conforme o dispositivo legal, os municípios que realizarem eventos festivos com dinheiro público devem enviar uma série de demonstrativos ao TCE, por meio eletrônico, até o último dia do mês subseqüente ao da realização da festa.

 

Já o Artigo 7º da nova Resolução acrescenta que a não observância à vedação para os casos de inadimplência com servidores implicará na rejeição das contas relativas ao período.

 

* Com informações da Ascom TCE

Você pode querer ler também