Professor do Instituto Federal de Sergipe é afastado por assédio sexual

Um professor do Instituto Federal de Sergipe foi denunciado pelo Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) por assédio sexual. De acordo com os depoimentos das vítimas, menores de idade, e com o testemunho de outros alunos, o professor as constrangia em sala de aula com comentários de conotação sexual.

 

O MPF argumenta que em pelo menos três oportunidades, entre os anos de 2010 e 2011, o professor forçou contato físico com as estudantes. O docente também chegou a ameaçar o pai de uma das vítimas, que o denunciou à polícia pelas ameaças.

 

Para o MPF, o professor cometeu assédio sexual contra as alunas, pois “a ação típica do delito consiste em constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favor sexual, prevalecendo-se o agente de sua condição de superior hierárquico”.

 

As penas previstas para o crime de assédio sexual contra menores são de dois a quatro anos de prisão. O MPF prepara uma ação de improbidade administrativa para requerer a perda do cargo público do professor, pelos delitos cometidos.

 

Os nomes dos envolvidos foram preservados pelo fato das vítimas serem menores de idade e pelo processo tramitar em segredo de justiça.

 

Com informações do MPF/SE