ARACAJU/SE, 27 de maio de 2024 , 2:59:41

logoajn1

Programa Sergipe no Pódio: governo do estado e federações esportivas assinam termo de adesão

 

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Seel), recebeu, nesta terça-feira (23), os presidentes das 18 federações esportivas contempladas no programa ‘Sergipe no Pódio’, para assinatura do termo de adesão. O programa foi criado pelo decreto nº 40.555, de 10 de março de 2020, e consiste na emissão de passagens aéreas nacionais e internacionais para os melhores atletas indicados pelas federações. Neste ano, o governo reforçou o seu comprometimento com o esporte, ampliando o valor do programa, e cada federação passou a ter direito a R$ 30 mil em bilhetes aéreos – R$ 10 mil a mais que no ano anterior.

Além de beneficiar os atletas individualmente, o investimento no esporte tem o potencial de gerar impactos sociais e econômicos positivos em larga escala. “É um movimento que integra diversos setores, promovendo não só aquela modalidade esportiva, como também o turismo, a economia e, claro, a inclusão, ao permitir que os atletas possam ir em busca dos seus sonhos e conquistar novos títulos para a carreira’’, afirma a secretária de Estado do Esporte e Lazer, Mariana Dantas.

Com o apoio do governo, os atletas conseguem custear o deslocamento para outros estados e até mesmo outros países para disputar as competições. Com a retomada do programa no ano passado, a Seel emitiu 111 bilhetes aéreos e trouxe muitos títulos para o estado. Recentemente, a atleta do parabadminton Maria Gilda dos Santos conquistou mais uma medalha de bronze, no Parabadminton Internacional 2024, na cidade de Vitória, na Espanha. Maria Gilda já representou o estado em outros países.

“Quando o ‘Sergipe no Pódio’ contempla a gente, me faz sonhar, me faz mudar o olhar, traçar metas para que eu possa alcançá-las. Através do programa, participei de duas competições, uma das mais importantes e que me colocou no top 10 do ranking mundial. Eu só agradeço e espero ser contemplada outras vezes’’, relata a atleta.

O tiro com arco e o triathlon agora também integram a lista das federações cadastradas. As modalidades comemoram essa conquista e já se preparam para as disputas no cenário nacional. “Eu acho que vai ser uma estreia muito boa. O triathlon tem crescido muito no nosso estado, e muitos atletas têm se destacado, buscando também competições fora. Através do programa, a federação do triathlon vai ganhar mais força’’, declara o presidente da Federação de Triathlon, Anderson Gois.

“O ‘Sergipe no Pódio’ vai ajudar muitos atletas sergipanos, principalmente esses garotos que vêm da periferia. Estreando no programa, temos a Federação Sergipana do Tiro com Arco, para que no mês de julho eles já consigam participar do campeonato brasileiro e, no final do ano também, da etapa Norte-Nordeste. Agradeço ao governo do estado por dar essa oportunidade aos nossos atletas de Sergipe’’, comemora o  presidente da federação de tiro com arco, Anderson Melo.

De acordo com o diretor de Esporte e Lazer da Seel, Flávio Oliveira, com a inclusão das duas federações no programa, o ‘Sergipe no Pódio’ passa a contemplar 18 modalidades. “Isso mostra o sucesso do programa, desde o seu nascimento. Temos acompanhado bons resultados dos nossos atletas que estão competindo pelo Brasil e também em outros países. No ano passado, foram 111 passagens emitidas, seis países visitados e vários estados dentro do país’’, reforça.

Como participar

Um novo edital para o programa ‘Sergipe no Pódio’ deve ser publicado no próximo ano. As informações e documentação necessárias são listadas no mesmo edital, disponível no site da Seel – esporte.se.gov.br.

Pode participar qualquer federação de modalidade olímpica, filiada às confederações esportivas e credenciada, reconhecida ou vinculada ao Comitê Olímpico do Brasil.

O ‘Sergipe no Pódio’ não prevê repasse financeiro às federações aderentes, sendo o benefício concedido por meio de bilhetes aéreos emitidos pela própria Secretaria do Esporte e Lazer, observando conveniência, oportunidade e menor preço. A secretaria também não se responsabiliza por custos extras de viagens, como taxas de bagagens, remarcações, perdas de voos ou situações análogas.

 

Você pode querer ler também