ARACAJU/SE, 22 de julho de 2024 , 14:30:00

logoajn1

Rodoviários da São Cristóvão e VCA receberão rescisões

13/6/2015

03:36:08

 

Por Habacuque Villacorte

 

O vereador de Aracaju, Adriano Oliveira (PSDB), o “Adriano Taxista”, celebrou o trabalho da Justiça do Trabalha de Sergipe garantindo que, em até 120 dias, os antigos rodoviários das empresas extintas VCA e São Cristóvão receberão suas verbas rescisórias. O vereador destacou o empenho do Poder Judiciário em garantir o direito dos trabalhadores. O tucano aproveitou para questionar os constantes atrasos dos salários nas empresas Progresso e Tropical.

 

Sobre as rescisões dos trabalhadores, Adriano Taxista disse que “quero destacar a luta e o empenho dos rodoviários das antigas empresas VCA e São Cristóvão que nos procuraram e em nenhum momento deixaram de lado seus direitos. Fico feliz em poder anunciar que a categoria vai receber suas verbas rescisórias dentro de 120 dias. Parabenizo o empenho da Justiça do Trabalho de Sergipe que tanto se empenhou. São pessoas que ficaram sem emprego e passando até necessidade”.

 

Em seguida, Adriano disse que esta é uma prova que as pessoas podem contar e confiar na Justiça do Trabalho e no Poder Judiciário como um todo. “Eu, quando fui rodoviário, passei sete anos para receber minha rescisão e consegui. Todos que fazem o Judiciário estão de parabéns. Tenho que destacar todos os movimentos pacíficos dos trabalhadores, as manifestações, os protestos na Câmara Municipal. Se Deus quiser, em breve, tudo estará resolvido”.

 

Atrasos

 

Adriano finalizou denunciando que as empresas Progresso e Tropical insistem em atrasar os salários dos rodoviários. “Aproveito para apelar a Justiça do Trabalho que sejam mais rigorosa com essas empresas que não pagam horas extras e abusam dos trabalhadores. Sem contar que os salários atrasam constantemente. São pessoas aguerridas que, até quando entram de férias, só recebem o dinheiro quando retornam ao trabalho. Infelizmente a categoria é representada por um sindicato pelego que é muito próximo do Sindicato das Empresas”.

 

Você pode querer ler também