ARACAJU/SE, 18 de junho de 2024 , 0:45:16

logoajn1

Manifestantes bloqueiam rodovias em Sergipe

 

Da redação, AJN1

Nesta sexta-feira (10), entidades sindicais e movimentos sociais estão mobilizados em todo o país para protestar contra a reforma trabalhista, que foi aprovada e passa a vigorar a partir deste sábado (11), a reforma da Previdência e o fim da estabilidade no emprego para o servidor público. Em Sergipe, o Dia Nacional de Paralisação em Sergipe começou com a BR-101 bloqueada parcialmente em Maruim (KM-69) e nas imediações do trevo de acesso a Nossa Senhora do Socorro (KM-87). Além disso, a ponte Construtor João Alves, que liga a capital a Barra dos Coqueiros, chegou a ser fechada nos dois sentidos. Trechos de rodovias estaduais também foram bloqueados, a exemplo do trevo de acesso a Siriri.

Em Aracaju, manifestantes realizam um piquete na avenida Marechal Rondon, nas imediações da empresa Progresso, situação que impediu a saída de cerca 70% dos ônibus, afetando os usuários das linhas atendidas pela empresa.  Policiais militares estão acompanhando a ação e negociam com os manifestantes. A expectativa é que até as 9 horas o trânsito na avenida seja liberado.

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão na BR-101, nos locais de mobilização, para negociar a liberação das vias e controlar o trânsito. Como os manifestantes atearam fogo em pneus e troncos de madeira para fechar a rodovia, foi solicitado o Corpo de Bombeiros para apagar as chamas. A informação é que os organizadores dos protestos não comunicaram que iriam realizar os bloqueios. Através de uma Rede Social, a PRF recomendou os condutores a evitem trafegar pelos trechos da rodovia onde acontecem as manifestações

“Grandes os pequenas manifestações vão acontecer o dia todo”, disse o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Rubens Marques de Souza, o “professor Dudu”. O sindicalista explicou que a mobilização marca um mês da coleta de assinaturas para uma Ação Civil Pública que tem como objetivo pedir a anulação da reforma trabalhista. “À tarde a concentração será na praça Mini Golfe. De lá seguiremos em passeata pela avenida Augusto Maynard e seguiremos pela rua Itabaiana. Após às 16 horas será realizado um ato em frente a um órgão público federal”.

Nas ruas de Aracaju, o clima é de tranquilidade. Os ônibus das empresas Atalaia, Modelo, Capital e Halley, e parte da fronta da Progresso circulam normalmente.

Você pode querer ler também