ARACAJU/SE, 19 de julho de 2024 , 12:43:56

logoajn1

Secretaria da Saúde de Sergipe implanta novos serviços voltados à mulher

 

Melhorar a assistência das mulheres é um dos objetivos da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Com isso, foi desenvolvido pela Diretoria Operacional da Saúde (Dops) o Planejamento Anual da Saúde, que visa a implantar testes rápidos de hepatites B e C, sífilis e HIV/Aids no serviço de Patologia do Trato Genital Inferior (PTGI) do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism). Além disso, haverá ampliação na oferta de Imunoglobulina Anti – D para gestantes com fator Rh negativo, de forma regionalizada para os municípios de Lagarto e Tobias Barreto.

Nesta terça-feira (18), profissionais de saúde que atuam no Caism participaram de um treinamento com a equipe da Vigilância Epidemiológica da SES, para que, a partir do mês de julho, a unidade passe a ofertar os testes rápidos. O Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher realiza uma média de 600 consultas ao mês em PTGI, boa parte desses pacientes apresentando lesões decorrentes da infecção pelo HPV.

O Caism é referência no diagnóstico de cânceres ginecológicos. As Unidades Básicas encaminham as pacientes com alguma alteração na citologia (exame de lâmina) para a unidade especializada e por muitas vezes é identificada a presença de infecções por HPV. “Isso nos leva a pensar que elas não estão utilizando nenhum método de barreira, a exemplo de preservativos masculino ou feminino, em suas relações sexuais. Dessa forma, estão propensas a outras infecções sexualmente transmissíveis. Então, a intenção de implantar esses testes, especificamente no setor de PTGI, é para diagnosticar precocemente as infecções, para que não evoluam para um quadro mais grave da doença”, explicou a gerente assistencial do Caism, Zaira Freitas.

Vacina de Imunoglobulina Anti-D

O Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher era responsável por liberar as vacinas de Imunoglobulina Anti – D para os 75 municípios. Desde 2023 houve a descentralização do serviço e Itabaiana passou a distribuir as vacinas também, englobando 14 municípios, desafogando o Caism da alta demanda. Seguindo o Planejamento Anual da Saúde, em 2024, os municípios de Lagarto e Tobias Barreto também passarão a distribuir essas vacinas para os municípios de sua região.

Pensando nisso, foi realizada, na tarde desta terça-feira (18), uma reunião com os coordenadores dos serviços de ambulatórios dos dois municípios. “Identificamos a necessidade em descentralizar a oferta de imunização com a imunoglobulina Anti – D, que até 2023 era disponibilizada somente no Caism. O processo de ampliar essa oferta para cidades que possuem ambulatório que preste assistência à saúde da mulher foi iniciado, como é o caso dos municípios de Itabaiana, Lagarto e Tobias Barreto”, ressaltou a coordenadora estadual dos Serviços Especializados, Maynara Franca.

A vacina de Imunoglobulina Anti-D serve para prevenir a doença hemolítica do recém-nascido. Ela é administrada a mulheres Rh negativas (RhD negativo) com parceiro fator Rh positivo. Esse imunizante contém anticorpos específicos contra o antígeno D do sistema Rh. Ela é dada durante a gravidez, entre 28ª e 34ª semana e caso essa mulher não tenha tido o acesso poderá ser aplicada até 72h após o parto para evitar que a mãe desenvolva anticorpos anti-D, o que poderia causar problemas em futuras gestações de bebês Rh positivos.

“As gestantes que possuem fator Rh negativo e seu parceiro, fator Rh positivo, na primeira gestação deve ser encaminhada aos ambulatórios para a aplicação. Esse procedimento está disponível para os municípios que fazem parte das regiões de saúde de Itabaiana (14 municípios) e na região de Lagarto com dois pontos de aplicação, na sede da região e no município de Tobias Barreto, que atenderão os demais municípios da região”, completou a coordenadora.

Foto: Flávia Pacheco

 

 

 

Você pode querer ler também