ARACAJU/SE, 19 de julho de 2024 , 12:24:21

logoajn1

Sergipe apresenta expressiva redução de taxa de crimes violentos no país, atesta Ipea

 

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) destacou a diminuição na incidência de crimes contra a vida em Sergipe. A tendência de queda é fruto da gestão voltada em resultados práticos, que são expressos na melhoria da sensação de segurança da população sergipana. Nesse mecanismo de gerenciamento da segurança pública, o Ipea evidenciou a atuação em conjunto entre as polícias Civil e Militar. Segundo o estudo, Sergipe tem investido na linha de gestão por resultados, com base em um trabalho integrado das organizações de segurança pública e ações orientadas pela análise criminal, conjugado ao trabalho de inteligência policial.

Como resultado, Sergipe foi o estado do Brasil que mais reduziu a criminalidade violenta, segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). Em 2024, o estado mantém uma expressiva redução da criminalidade. Ainda conforme o Ipea, Sergipe também segue na tendência de queda de homicídios contra mulheres. Segundo o Atlas da Violência, apenas seis das 27 Unidades da Federação apresentaram taxas de homicídios femininos abaixo da nacional em 2022: São Paulo (1,5), Distrito Federal (2,2), Minas Gerais (2,5), Santa Catarina (2,5), Rio de Janeiro (2,8) e Sergipe (2,9).

Os dados ainda mostram que nos últimos anos houve significativa compra de equipamentos de proteção individual e armas de fogo, reestruturação de prédios da segurança pública, realização de concursos públicos e de capacitações e aumento da eficiência na emissão de laudos periciais por parte da Polícia Científica.

Avaliação

O coordenador do estudo, doutor em Economia pela PUC do Rio de Janeiro, Daniel Cerqueira, analisou a queda dos homicídios em Sergipe desde 2016. “Sergipe é um caso muito interessante, porque a taxa de homicídio crescia a passos largos desde 1998 até 2016. Neste período, o estado dobrou a taxa de homicídio e encabeçou em 2016 com a taxa de 64,7 homicídios por cada 100 mil habitantes, tornando-se o estado mais violento da federação. De lá pra cá, ou seja, de 2016 a 2021, houve uma redução da taxa de homicídio em Sergipe, de cerca de 48%. Foi um dos estados que mais conseguiram reduzir homicídios, de modo que hoje a taxa de letalidade violenta no estado é equivalente à que existia lá nos idos de 2010”, avaliou Daniel Cerqueira.

No quadro de pesquisadores do Ipea desde o ano de 1995, Daniel Cerqueira é doutor em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Em paralelo aos trabalhos de pesquisa no instituto, atuou como professor dos programas de MBA da FGV. A partir do ano de 1999, Cerqueira aprofundou os estudos sobre economia do crime e segurança pública, e teve como trabalho de destaque o Atlas da Violência desenvolvido em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Por sua tese de doutorado, recebeu os prêmios Haralambos Simeonidis, da Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia (Anpec) e o prêmio BNDES de Economia.

 

 

 

Você pode querer ler também