ARACAJU/SE, 24 de maio de 2024 , 8:23:11

logoajn1

Sergipe se despede de um dos seus maiores talentos na dança: Lu Spinelli

Felipe Maceió, redação AJN1
 
 
A morte da professora, coerógrafa e bailarina Lu Spinelli pegou a população sergipana de surpresa. Lu Spinelli esteve a frente da escola de dança 'Studium Danças' durante 40 anos, e era figura querida no meio artístico pelo seu carisma e profissionalismo que ajudaram a revelar grandes talentos.

 

A bailarina foi encontrada morta em seu apartamento por uma amiga na noite de ontem, e a causa foi diagnosticada como morte súbita. O corpo de Spinelli está sendo velado nesta quinta-feira no Teatro Tobias Barreto, e o sepultamento está marcado para às 16 horas, no cemitério Santa Isabel.

 

A filha de Lu Spinelli, Amália Spinelli, que mora em Miami, nos Estados Unidos, só deverá chegar em Aracaju no próximo domingo devido a limitação de vôos para a capital sergipana.
 

A professora estava organizando uma apresentação programada para acontecer no próximo dia 21 e, para comemorar seu aniversário, Lu Spinelli reuniria todos os seus ex-alunos no dia 25 em um 'aulão' para relembrar os tempos em sala de aula. 

 

Homenagem

 

A ex-aluna de Lu Spinelli, Rebecca Melo, lembra com carinho dos ensinamentos passados pela professora durante as aulas de dança, "era como um universo paralelo, de onde não dava vontade mais de sair de lá. A gente respirava arte e, depois de passar por cada parte do nosso corpo, ela saía pelos pés".

 

A jornalista faz questão de reforçar que a bailarina era apaixonada pela arte em geral, mas que foi a dança que a tornou respeitada em Sergipe, no Brasil e até mesmo no mundo.

 

"Ela era uma mulher que sempre esteve a frente do seu tempo, desde quando chegou em Aracaju na década de 1970. Ela se realizava nos transmitindo, pouco a pouco, o seu profundo conhecimento", relembra Rebecca.

 

Spinelli era baiana e radicalizada em Aracaju há mais de 40 anos. Atuava como delegado do Conselho Brasileiro de Dança (CBDD) em Sergipe e era membro do Conselho Estadual de Cultura. Spinelli recebeu ao longo de sua vida inúmeras condecorações e homenagens pelo seu trabalho e desempenho na dança em Sergipe, inclusive da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

 

Pelo seu trabalho e contribuição para a divulgação da dança em Sergipe, Lu Spinelli chegou a ser homenageada com a Medalha de Honra ao Mérito Artístico, concedida pelo Conselho Brasileiro de Dança (CBDD), vinculado à UNESCO. 

 

A Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) emitiu uma nota de pesar.Nela, o prefeito de Aracaju, JoãoAlves Filho, a presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju, Aglaé D’Àvila Fontes e a Secretária em exercício da Família e Assistência Social, Selma Mesquita, "lamentam o falecimento da amiga, professora e coreógrafa, Lú Spinelli, que por cerca de 60 anos dedicou sua vida à dança em Aracaju. Tia Lú, como era carinhosamente chamada pelos alunos, foi a responsável pela formação de dezenas de mestres exportando talentos para diversos estados brasileiros e inclusive fora do país”. 

Você pode querer ler também