ARACAJU/SE, 16 de junho de 2024 , 21:07:09

logoajn1

SE registra 432 casos de tuberculose somente nos primeiros 9 meses do ano

 

Somente este ano, já foram registrados em Sergipe 432 casos de tuberculose, doença infecciosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis. Em 2016, de acordo com estatística da Secretaria de Estado da Saúde (SES),  foram 666 casos.

A transmissão é direta: ocorre de pessoa para pessoa via gotículas de saliva contendo o agente infeccioso, sendo maior o risco de transmissão durante contatos prolongados em ambientes fechados e com pouca ventilação.

A resposta imunológica é capaz de impedir o desenvolvimento da doença e, por tal motivo, pessoas com sistema imune menos resistente ou comprometido estão mais propensas

“Precisamos sempre divulgar que o principal sintoma da tuberculose é a tosse por três semanas ou mais e quem apresenta este sinal precisa procurar a unidade de saúde mais próxima da sua residência para fazer o exame e passar por avaliação médica. Quando a pessoa que está com tuberculose apresenta febre baixa, suor noturno, perda de peso, fraqueza e cansaço e, posteriormente, escarro com sangue, ela já está com a doença agravada. Por isso, o diagnóstico precoce é fundamental para que se possa iniciar o mais rapidamente o tratamento, que também é feito nas unidades de saúde”, explica Maria Heide Ribeiro, referência técnica do Programa Estadual de Controle de Tuberculose de Sergipe.

Ainda de acordo com ela, quando o tratamento é feito adequadamente e sem interrupções, a tuberculose é curada em quase 100% dos casos. “Algumas pessoas são diagnosticadas com tuberculose, mas abandonam o tratamento e não ficam curadas o que, consequentemente, compromete o organismo e ocasiona o agravamento da doença. O tratamento é gratuito, dura seis meses, e quando ele é feito corretamente, leva a cura a quase 100% dos casos”, disse.

O diagnóstico é feito via análise dos sintomas e radiografia do tórax. Exames laboratoriais das secreções pulmonares e escarro do indivíduo são procedimentos confirmatórios.

O tratamento é feito à base de antibióticos, com duração de aproximadamente seis meses. É imprescindível que este não seja interrompido – fato que pode ocorrer, principalmente, devido aos efeitos colaterais, tais como enjoos, vômitos, indisposição e mal-estar geral. As medicações são distribuídas gratuitamente pelo sistema de saúde, através de seus postos municipais de atendimento.

Cuidados

A vacina BCG é utilizada na prevenção da tuberculose e deve ser administrada em todos os recém-nascidos. Melhoras nas condições de vida da população, além de tratamento e orientação aos enfermos são formas de evitar sua contaminação em maior escala.

Dados

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), anualmente, são notificados cerca de dez milhões de novos casos de tuberculose em todo o mundo. No Brasil, são notificados a cada ano aproximadamente 70 mil novos casos e ocorrem 4,5 mil mortes em decorrência da doença.

 

Você pode querer ler também