ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 23:26:02

logoajn1

Servidores da saúde do município de Aracaju decidem manter greve

Da redação, AJN1

 

Há seis dias sustentando uma greve unificada, os servidores da saúde do município de Aracaju fizeram um protesto no novo calçadão do bairro 13 de Julho, na manhã desta sexta-feira (12), e, após o ato. Na ocasião, eles decidiram manter a paralisação até a Prefeitura pagar o reajuste salarial de 4,42%, 1/3 das férias e o décimo terceiro salário que estão atrasados.

 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), Augusto Couto, os servidores só retornarão às atividades quando os pagamentos forem feitos.

 

“Acontece que os salários referentes ao mês de julho foram pagos, mas não recebemos o reajuste salarial, o um terço das férias e nem o décimo terceiro salário. Na última greve que fizemos, que durou 45 dias, a gestão do Município prometeu que faria os pagamentos que estavam faltando, mas não cumpriu a palavra.

 

Então vamos continuar em greve por tempo indeterminado. Estamos deixando 30% dos servidores em atividade”, frisou ele.

 

Posicionamento

 

A Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog), disse que o direito de greve é constitucional e que, em decorrência da queda do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), muitos setores da Prefeitura de Aracaju foram prejudicados.

 

Na nota consta ainda que o calendário de pagamento do mês de julho foi iniciado no dia 29 e que as férias já começaram a ser pagas. Quando ao décimo terceiro, a equipe econômica da Prefeitura está em busca de uma solução para tal medida.

Você pode querer ler também