ARACAJU/SE, 18 de maio de 2024 , 4:03:21

logoajn1

Servidores técnico-administrativos da UFS voltam à atividade após 133 dias em greve

Da redação, AJN1

 

Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal de Sergipe (UFS) retornaram esta quinta-feira (8) aos trabalhos, após ficarem 133 dias em greve, a maior paralisação da história da universidade.  

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Técnicos-administrativos em Educação da UFS (Sintufs), Lucas Gama, disse que, agora, a prioridade é regularizar os serviços que ficaram parados, como procedimentos da biblioteca da universidade e também cirurgias, exames e consultas do Hospital Universitário (HU).

“Foi a greve mais longa da história da UFS e agora vamos regularizar os serviços que ficaram parados, que não são poucos, porque em quase todos os setores da instituição há técnicos. Vamos, por exemplo, catalogar livros na biblioteca que ainda não estão no acervo, reorganizaremos as cirurgias, exames e consultas no Hospital Universitário, porque alguns não foram realizados devido à greve, e os diplomas e demais documentos voltarão a ser expedidos”, disse.

De acordo com Lucas, a categoria sai da greve com a cabeça erguida, já que reivindicava 27,3% de reajuste salarial e conseguiu 10,8% para ser pago em duas parcelas: a primeira em agosto de 2016 e a segunda em janeiro de 2017.

“Conseguimos apenas 10,8% de reajuste salarial e um pequeno aumento nos auxílios alimentação, creche e saúde. Estamos retornando às atividades, mas a luta por melhorias na carreira dos técnicos continua”, conclui o presidente do Sintufs.
 

Você pode querer ler também