Sindicalista diz que 100% do transporte coletivo está parado

 

Da redação, AJN1

As primeiras horas da Greve Geral em Sergipe, principalmente em Aracaju, foram consideradas positivas pelo presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Rubens Marques. “O balanço é positivo. Sabíamos do potencial da mobilização”, disse o sindicalista. A mobilização, que acontece hoje (28) em todo o país, foi organizada por centrais sindicais e movimentos sociais para reagir contra as reformas Trabalhista e Previdenciária.

Segundo ele, o transporte coletivo na capital e Grande Aracaju foi 100% parado. “Não tem ônibus circulando. Houve o trancamento das garagens e se os ônibus tivessem saído para as ruas tínhamos o plano B, que é travar os corredores”, revelou Rubens Marques.

O sindicalista informou que as pontes que ligam Aracaju a Nossa Senhora do Socorro e Barra dos Coqueiros foram bloqueadas desde a madrugada e apesar da liberação do tráfego, como ocorreu na ponte Construtor João Alves, na Barra, o fechamento pode voltar a ocorrer. “A tarefa do militante é voltar para fazer o bloqueio. Avisamos que Aracaju ia travar”, explicou Rubens Marques acrescentando que a greve vem tendo uma boa adesão por parte da população.

“A sociedade entendeu a necessidade de reagir. Esta é a única forma do trabalhador ser ouvido e entender que não estamos para brincadeira. Não é uma greve do movimento sindical e sim do povo”, ressaltou o sindicalista, acrescentando que estima-se que mais de 60 mil pessoas participem da manifestação que acontece a partir das 14 horas na praça General Valadão, no centro de Aracaju.