Sindifisco aguarda contraproposta sobre Plano de Carreira

Os auditores do Fisco de Sergipe decidiram em assembleia realizada ontem (7), aguardar uma nova contraposta do governo do estado. estadual. Ao mesmo tempo, a categoria pretende continuar mobilizada para que sejam feitas alterações na proposta de Plano de Carreira do Fisco. Ficou definido que na próxima terça-feira (12), às 9h, representantes do Sindifisco irão se reunir no auditório da Secretaria da Fazenda (Sefaz) com ex-gestores da pasta.

 

De acordo com o Sindifisco, na pauta da assembleia extraordinária fazia parte a avaliação da reunião com o secretário da Fazenda, Jeferson Passos, ocorrida na quarta-feira, e o indicativo de greve. O presidente do Sindifisco, Paulo Pedroza, lembrou que o encontro não foi conclusivo e o secretário solicitou um prazo de 15 dias para rever a proposta original do governo e reapresentar uma nova propositura.

 

“Reafirmamos que as nossas propostas não trazem impacto na folha. Porém, o ganho será importante para o Estado e ajudará a quebra o impasse entre a categoria e a Sefaz”, afirmou Pedroza. Uma nova assembleia está marcada para às 15h30 do dia 26, às 15h30, quando será analisado uma possível nova proposta do governo.

 

Para o diretor administrativo do Sindifisco, Abílio Castanheira, o impasse gerado na Sefaz vem contribuindo para que o governo promova a desestruturação da fiscalização tributária.

 

"Esse desmonte não é de agora. Desde 2014, foram retirados os policiais dos postos fiscais e não houve grandes investimentos no sistema de informática que auxiliam as auditorias. E recentemente, a Sefaz fechou cinco dos sete postos fiscais de fronteira e não realocou os auditores dessas unidades de forma produtiva. Como era de se esperar, o reflexo na arrecadação aparece de forma negativa”, ressaltou Castanheira.

 

* Com informações da Ascom Sindifisco