ARACAJU/SE, 18 de junho de 2024 , 3:39:07

logoajn1

SSP comemora redução nos assaltos a ônibus

 

Os registros de assaltos a ônibus na capital e Grande Aracaju tiveram uma redução de 45,9% nos sete meses de 2017, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (3) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), que atribui o resultado ao trabalho integrado que vem sendo realizado pelas polícias Civil e Militar, em parceria com as guardas municipais.

“Temos reforçado o trabalho preventivo nas ruas com a Polícia Militar em diversos pontos e horários com base na análise dos registros que recebemos. Além disso, temos intensificado as investigações por parte da Polícia Civil no sentido de prender os responsáveis por esses delitos. A parceria com outras instituições e grupos também tem sido importante para alcançar esses registros, a exemplo das guardas municipais, Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), sindicatos de rodoviários e empresários”, destacou o secretário de Segurança João Eloy.

 

Segundo dados do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Aracaju (Sinttra), no mês de julho foram registrados na 91 roubos a ônibus na Grande Aracaju . No mesmo mês, em 2016, foram 115 registros, o que representada uma redução de 26,4%. Quando se leva em conta os sete meses do ano, o resultado é ainda mais positivo. De janeiro a julho foram 630 assaltos, enquanto neste mesmo período do ano passado foram 1.164 roubos. Os números demonstram uma queda no número de registros em 45,9%.

O chefe do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), tenente-coronel Vivaldy Cabral, informou que as ações preventivas serão intensificadas com o intuito de reduzir ainda mais os registros. “Continuaremos reforçando o patrulhamento ostensivo, com ações intensivas de abordagens a ônibus, na tentativa de minimizar as ocorrências de roubo praticadas contra funcionários das empresas e usuários em geral do transporte coletivo, além de distribuir o efetivo nas principais áreas onde esse tipo de delito é mais praticado”, finalizou.

*Com informações da SSP

Você pode querer ler também