ARACAJU/SE, 19 de junho de 2024 , 5:17:20

logoajn1

SSP diz que não medirá esforços para prender responsáveis pelo assassinato do sargento

 

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informou que não medirá esforços para colocar as mãos no assassino do sargento da Polícia Militar Djalma Lima Santos, de 47 anos, morto na noite dessa quinta-feira (14), após reagir a um assalto em um transporte coletivo que faz a linha Aracaju-Nossa Senhora da Glória.

“A SSP não medirá esforços para alcançar os responsáveis pelo crime. Neste momento, unidades da Polícia Civil estão mobilizadas no sentido de descobrir a motivação do crime e seus autores. As investigações estão sendo conduzidas pelas equipes da Coordenadoria de Polícia Civil do Interior”, informou a nota enviada à imprensa.

Imagens de câmeras de segurança do terminal rodoviário da capital podem ajudar a polícia na identificação dos criminosos.

O Crime

O crime foi registrado nas imediações do povoado Siririzinho, quando a vítima reagiu a um assalto no interior do ônibus do transporte alternativo, que faz a linha Aracaju/Nossa Senhora da Glória. Djalma ainda chegou a ser socorrido com vida para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos.

Os primeiros levantamentos realizados pela polícia indicam que os criminosos embarcaram no ônibus no terminal rodoviário de Aracaju e esperaram o melhor momento para agir. Quando o ônibus trafegava pela rodovia, nas imediações da Vale do Rio Doce, no povoado Siririzinho, em Siriri, um dos criminosos sacou a arma e anunciou o assalto.

O sargento Djalma, que estava de folga e retornava da capital onde teria ido resolver problemas particulares também viajava no veículo e, ao observar a movimentação, tentou esboçar reação. No entanto, ele acabou surpreendido pelo outro criminoso, que alvejou o militar com dois tiros, um deles na cabeça.

 

Você pode querer ler também