Taxistas do transporte alternativo protestam no Centro de Aracaju

Da redação AJN1

 

No final da manhã desta terça-feira (29), taxistas do conjunto Santa Lúcia e adjacências, considerados clandestinos pela Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT), por não serem regularizados, protestaram pelas ruas do Centro da cidade, pedindo que a Prefeitura da capital legalize o trabalho.

 

De acordo com Valtemir Silva, representante da categoria, os taxistas são perseguidos pelos agentes da SMTT.

 

“Queremos a legalização dos taxistas alternativos. O transporte coletivo no conjunto Santa Lúcia é precário e sabemos da necessidade dos táxis, por isso, queremos a regularização. Os taxistas são pegos com frequência pelas fiscalizações e recebem multas que vão de 500 até mais de mil reais. A categoria trabalha para sobreviver e não dá para rodar na ilegalidade. São pais de família que precisam dessa renda”, disse.

 

São cerca de 200 taxistas clandestinos que fazem o itinerário Santa Lúcia e adjacências. Para Valtemir, os taxis alternativos existem para oferecer um transporte melhor para a população.

 

“A nossa luta é antiga. Estamos há muito tempo pleiteando a regularização, porque não queremos trabalhar na ilegalidade. Queremos ser reconhecidos como os demais transportes. E a população está do nosso lado porque precisa dos táxis para se deslocar, principalmente para o Centro da cidade”, conta.

 

Prefeitura

 

Procurado, o secretário de Comunicação da Prefeitura, Carlos Batalha, disse que, no momento, a Prefeitura não tem um posicionamento concreto para dar aos taxistas alternativos sobre uma possível regularização.