ARACAJU/SE, 22 de julho de 2024 , 13:33:33

logoajn1

Torre paralisa atividades de limpeza em Aracaju

15/06/2015 – 09:41

 

Por Ivo Jeremias

 

 

Os agentes de limpeza de Aracaju foram surpreendidos na manhã desta segunda-feira,15, ao chegar na Torre, empresa que presta serviço de limpeza urbana, para iniciar mais um dia de trabalho. Eles receberam da empresa o aviso que deveriam retornar às suas residências, pois as atividades seriam paralisadas.

 

O presidente do Sindicato dos Empregados de Limpeza Pública e Comercial do Estado de Sergipe (Sindilimp), Rayvanderson Fernandes, informou que como justificativa para a paralisação a Torre alega ter R$ 20 milhões a receber da Empresa Municipal de Serviços (Emsurb). Rayvanderson demonstrou preocupação com os desdobramentos do caso.

 

“Esta situação ocorreu recentemente, em dezembro de 2014 foi a mesma coisa e quando tudo termina acaba sobrando para o trabalhador que tem que trabalhar a mais para compensar o tempo em que as atividades ficaram paralisados. É bom ressaltar que a iniciativa não foi do Sindilimp, e, sim, da Torre”.  

 

Emsurb

 

A assessora de comunicação da Emsurb, Shis Vitória, contestou a dívida e comunicou que o município irá se reunir com representantes da Torre para resolver a questão o mais rápido possível.

 

 “Recebemos algumas notificações da Torre, mas não esperávamos que as atividades fossem interrompidas, ainda hoje teremos algumas reuniões para que esse episódio afete o mínimo possível a população.  Alguns agentes de limpeza estarão nas ruas, ao longo do dia iremos realizar uma reunião com a torre para que esse episódio afete o mínimo a população. Tivemos problemas de atraso, mas isso não significa falta de pagamento”.

 

Números

 

Cerca de dois mil trabalhadores da Torre prestam serviço de limpeza urbana em Aracaju. Com a paralisação, mais de 40 veículos que fazem a coleta do lixo deixaram de circular. 

 

Torre

O portal Ajn1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Empresa Torre, mas foi informado que o representante da entidade responsável por um posicionamento sobre o caso não estava e que entraria em contato com o portal assim que chegasse. Até o momento o Ajn1 não foi procurado.

 

Foto: PMA

Você pode querer ler também