ARACAJU/SE, 22 de maio de 2024 , 12:04:58

logoajn1

Trabalhadores do serviço público estadual definem nova agenda de luta

Trabalhadores do Governo de Sergipe se reuniram ontem para definir os próximos passos da luta por valorização da categoria, contra o parcelamento de salários, por transparência dos gastos e aplicações das verbas públicas, reposição inflacionária, Plano de Cargos, Carreiras e Vencimento (PCCV), subsídios e o reajuste do Piso do Magistério para todos na carreira. Durante o encontro, sindicatos e centrais sindicais definiram a realização de um ‘Ato Lúdico e Cultural de Des-comemoração do Dia do Servidor Público’, que ocorrerá no próximo dia 28, a partir das 15h, na Praça Fausto Cardoso, no Centro da capital.

 

O vice-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE,) Plínio Pugliesi avalia que a mobilização unificada é a melhor saída para vencer a “intransigência de um Governo que não abre o diálogo, a negociação e o devido acesso às contas públicas. A agenda traçada hoje [ontem] pelos trabalhadores quer romper a indiferença do Governo de Sergipe diante da luta encampada pelos servidores”.

 

Já Dirigente da CUT/SE e do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (SINTESE), Roberto Silva, defende a manutenção do movimento para fortalecer a luta.

 

“É importante a unificação dos sindicatos, a luta conjunta é o que mais fortalece os trabalhadores frente a um Governo que optou pela política de desvalorização do servidor público. O SINTESE desmascarou o jogo de cena do Governo em relação aos CCs, e em breve traremos à luz mais denuncias que estamos apurando”, adiantou.

 

Os sindicatos e centrais sindicais prometem uma coletiva de imprensa na próxima sexta-feira, 16, às 7h, na sede do Sindicato do Fisco do Estado de Sergipe (SINDIFISCO), para expor as denúncias dos trabalhadores.

Você pode querer ler também