ARACAJU/SE, 3 de março de 2024 , 18:44:20

logoajn1

Velório do empresário Henrique da Samam acontece no Osaf, em Aracaju

Da redação, AJN1

O corpo do empresário Henrique Brandão Menezes, 85 anos, conhecido como Henrique da Samam, será velado a partir das 8h de hoje (12), no Osaf, na rua Itaporanga, em Aracaju. O corpo chegou em Aracaju início da manhã e o sepultamento está previsto para ocorrer às 16h40 no cemitério São Benedito, no bairro Santo Antônio. Henrique da Samam morreu ontem (11), em um hospital particular de São Paulo, onde estava internado. Ele deixa esposa, filhos, netos e bisnetos.

Tido como um dos maiores empresário de Sergipe, Henrique Brandão sucedeu o pai, Manoel Aguiar Menezes, em 1956. A história do Grupo Samam iniciou em  1928, ganhando reconhecimento pela multiplicidade de negócios, solidez e credibilidade. São ao todo 24 empresas atuando nos segmentos de veículos, agronegócios e indústria. A morte do empresário repercurtiu no meio empresarial e político de Sergipe.

Em nota a Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese) lamentou a perda e se solidarizou com a família. “Neste momento de tristeza e dor, enviamos nossas condolências a todos os familiares e amigos, rogando a Deus que conforte seus corações neste momento de luto. Sua mentoria estará sempre em nossos corações! Descanse em paz”, diz um trecho da nota.

Usando as redes sociais, o governador Fábio Mitidieri também se pronunciou sobre a morte do empresário:

“Sergipe perde um de seus empreendedores mais inovadores e confiantes em nosso potencial: Henrique Brandão Menezes, do grupo Samam. Seu Henrique deu continuidade ao grupo criado em 1928 por seu pai, Manoel, e consolidou um conjunto de empresas reconhecidas em Sergipe pela sua diversidade de negócios, solidez e credibilidade nos segmentos de automóveis, agronegócios e indústria. Sua dedicação e capacidade de trabalho contribuíram para o desenvolvimento de Sergipe não só por colocar nosso estado na rota de novos nichos, como quando trouxe a concessionária autorizada Fiat na década de 70, logo após implantação da fábrica italiana no País. Hoje, o grupo gera mais de 3 mil empregos diretos. Descanse em paz, Seu Henrique! Seu legado de trabalho e de amor à nossa terra será sempre lembrado!”.

“Um grande sergipano, exemplo de trabalho e coragem, que tanto contribuiu com o desenvolvimento do nosso estado. Toda a minha solidariedade aos familiares neste momento!”, disse o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira.

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado Jeferson Andrade destacou o exemplo de empreendedorismo do empresário. “O empresário Henrique da Samam foi um exemplo de cidadão e de empreendedor bem sucedido. Ao lado de seus familiares e colaboradores, Henrique Brandão Menezes desenvolveu, a partir de Sergipe, um dos mais expressivos conglomerados de empresas do país, gerando milhares de empregos, impostos e benefícios para o desenvolvimento econômico e social de Sergipe e do Brasil”.

“Um dos maiores empreendedores da história do nosso estado, grande gerador de emprego, renda e desenvolvimento, que deixa uma marca de sucesso nos negócios. Um ícone do empreendedorismo sergipano que infelizmente se foi no dia de hoje, postou o ex-governador Belivaldo Chagas em sua conta no Instagram.

“Perdi um grande amigo: Sr. Henrique da Samam. Um homem que trabalhou muito por Sergipe durante a sua trajetória e deixou um legado pautado no trabalho e no desenvolvimento. Peço a Deus que conforte o coração dos amigos e familiares neste momento de muita dor.”, lamentou o senador Laércio Oliveira.

“Com tristeza e pesar recebemos a notícia do falecimento do empresário sergipano Henrique Brandão Menezes. Sua trajetória empresarial foi marcada por inovação, empreendedorismo e compromisso c/ o desenvolvimento econômico de Sergipe. Que Deus esteja com seus familiares e amigos.”, lamentou o senador Rogério Carvalho.

Você pode querer ler também