CHUVAS - 11/07/2019 - 09:11

Seis casas desabaram em Japaratuba

Foto: Arquivo/ASN

Da redação, AJN1

Seis casas desabaram na manhã de hoje (11) na cidade de Japaratuba. A informação da Defesa Civil do Estado é que os imóveis ficam localizados nas imediações da rua de Cima e da Linha, onde uma cratera se abriu e atingiu os imóveis. Os moradores foram retirados e encaminhadas para casa de familiares. Eles estão sendo assistidos pelas equipes da Defesa Civil e da Assistência Social do município.

Em Laranjeiras foi registrado um deslizamento de terra na localidade do Quintalé. O fato aconteceu por volta das 22h e duas casas foram atingidas e ficaram parcialmente destruídas, mas houve apenas danos materiais. Já em Estância, a Defesa Civil interditou a ponte próxima ao Complexo XPTO.

De acordo com o diretor da Defesa Civil Estadual, coronel Alexandre José, a medida foi adotada de maneira preventiva. “Em 2009, a ponte ruiu em razão da alta vazão do rio Piauitinga. Foi reconstruída, mas como o nível do rio está alto e com grande vazão, achamos prudente interditar temporariamente. Os comerciantes locais foram notificados para que saiam do local até uma reavaliação”, explicou.

Em Nossa Senhora do Socorro, a Defesa Civil Municipal interditou uma estrada no Guajará e, no Beira Rio, no Parque dos Faróis, as águas do rio Poxim subiram a ponto de adentrar em mais de 20 residências, a aproximadamente 30 centímetros. Apesar da resistência, as famílias que estão deixando o local estão sendo alojadas temporariamente do Centro Social, lá mesmo, no Parque dos Faróis, onde estão sendo atendidas pela Defesa Civil e pela secretaria de Assistência Social do município.

Em Lagarto, uma casa desabou e, em outras duas, foi registrado desabamento parcial. Até o momento, uma família foi desalojada no município. Em Indiaroba, dez famílias foram retiradas de casas – algumas de taipa – situadas em área com risco de desabamento, devido à proximidade de um barranco. Desabrigadas, elas receberão aluguel social da Prefeitura, que está prestando assistência juntamente com a equipe da coordenadoria municipal. A Defesa Civil Estadual esteve no local na tarde desta quarta-feira (10), para realizar a avaliação de risco das moradias.

Na capital, as equipes da Defesa Civil Estadual e Municipal se somaram e saíram em diligência até alguns bairros. Foram feitas avaliações de risco em três casas no Santos Dumont, com uma família desalojada; uma casa no Japãozinho e mais uma no Porto Dantas. A situação das barragens também está sendo acompanhada pela Defesa Civil Estadual, Deso e Cohidro. Até a conclusão desta matéria, a única barragem que não havia vertido era a do Poxim, cujos níveis subiram de 46% para 75% nos últimos dois dias.

As equipes da Defesa Civil Estadual e as coordenadorias municipais seguem em alerta, acompanhando as ocorrências registradas. Emergências podem ser informadas pelo número 199 na capital e, no interior, também pelo 193.