ADVERTÊNCIA - 09/10/2019 - 08:46

Agentes socioeducativos realizam paralisação

Da redação, AJN1

Agentes socioeducativos realizam uma paralisação de 24h nesta sexta-feira (11). O objetivo é chamar a atenção do Governo do Estado e da população para a falta de condições de trabalho nas unidades de internação, internação provisória e semiliberdade da Fundação Renascer.

A mobilização teve como estopim o princípio de rebelião registrado na semana passada no Centro de Atendimento ao Menor (Cenam), em Aracaju, que deixou dois agentes feridos. A categoria reclama ainda que há mais de cinco anos, o governo, sequer, concedeu a reposição da inflação.

De acordo com o Sindicato dos Agentes Socioeducativosde Sergipe (Sindas-SE), a categoria estará reunida a partir das 7h em frente ao Cenam e na Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip) na avenida Tancredo Neves, no bairro Capucho. A princípio a paralisação é de advertência, mas não está descartada uma greve por tempo indeterminado.

Na pauta de revindicações está a falta de Equipamentos de Proteção Individual e Coletivo (EPIs) e (EPCs); e o avanço da terceirização no sistema socioeducativo. O presidente do o presidente do Sindas-SE, Clichardson Hipólito, denuncia que os equipamentos de proteção foram recolhidos por determinação da direção da Fundação Renascer, sem qualquer justificativa.

Nota

A Fundação Renascer afirma que os equipamentos de proteção individual estão todos nas unidades à disposição para uso em caso de necessidade, e defende que eles não sejam utilizados sem que haja uma motivação de evento adverso, por acreditar que medida socioeducativa não se faz com tonfas e cacetetes em mãos – exceto quando há indícios de motim ou rebelião. Ainda de acordo com a direção da Renascer, foram adquiridos novos artefatos de segurança pela presente gestão, como sprays de gengibre, para evitar embates físicos. Ademais, a Fundação Renascer entende que é um direito de qualquer categoria de trabalhadores fazer reivindicações e paralisações.

*Matéria alterada às 10h para acréscimo de Nota da Fundação Renascer.