- 07/07/2015 - 19:32

Dilma sanciona Lei que torna assassinato de policiais crime hediondo

 

A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei que torna crime hediondo e qualificado o assassinato de policiais civis, militares, rodoviários e federais, integrantes das Forças Armadas, Força Nacional de Segurança Pública e agentes do Sistema Prisional. A lei vale para os servidores que estejam no exercício da função ou em decorrência dela.

 

O texto da lei ainda contempla conjunges, companheiros ou parentes consanguíneos até terceiro grau, em razão do cargo ocupado. A lei ainda determina que a lesão corporal cometida contra esses agentes de segurança em serviço e seus parentes será aumentada de um a dois terços.

 

Em todos esses casos, a pena será de reclusão de 12 a 30 anos. Atualmente, a pena de homicídio simples varia de seis a 20 anos de prisão. A sanção da lei foi publicada nesta terça-feira, dia 7, no Diário Oficial da União. Originado no Senado em 2007, o Projeto de Lei foi aprovado em março deste ano na Câmara dos deputados e três meses depois foi também validada no Senado Federal.

 

Foto: SSP