Aracaju será sede dos Jogos da Juventude edição 2021

 

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) confirmou a realização do tradicional evento estudantil de base do país. Em novembro de 2021, a competição, que passará a ser chamada de Jogos da Juventude, terá como sede a capital sergipana, Aracaju. A alteração no nome acontece após 15 anos, período no qual o torneio se chamava Jogos Escolares da Juventude. Antes, a competição chegou a ser chamada de Jogos Olímpicos da Juventude.

O slogan do evento de 2021 será “Desenvolvendo campeões”. Voltada para atletas até 17 anos (sub-18), a competição deve reunir aproximadamente 4 mil jovens de todo o país. “Os Jogos da Juventude seguem como um dos principais projetos do COB para o desenvolvimento do esporte de base no país. Realizamos um grande estudo para chegar ao novo formato, que contribuirá ainda mais para a detecção de talentos para o esporte brasileiro”, afirmou o presidente do COB, Paulo Wanderley.

A partir do próximo ano, os estados terão um protagonismo maior para definirem suas seleções nas modalidades coletivas. Até o ano passado, as equipes eram formadas por alunos de uma única escola. A partir de agora, poderão ser formadas por integrantes de vários colégios.

Programas como os embaixadores e os observadores técnicos serão mantidos. Também continuarão sendo oferecidos cursos de capacitação para treinadores, o Guia de Pais e Educadores apoiando o Jogo Limpo, além do Centro de Avaliação e Monitoramento, criado em 2019 para identificar o perfil físico e motor dos jovens atletas participantes dos Jogos.

Grandes nomes do esporte brasileiro passaram pelos antigos Jogos Escolares da Juventude, como a campeã olímpica Sarah Menezes e a campeã mundial Mayra Aguiar, ambas do judô, Hugo Calderano (tênis de mesa), Raulzinho (basquete), Ana Claudia Lemos (atletismo), Etiene Medeiros e Leonardo de Deus (natação).

Fonte: Agência Brasil