FIM DE LINHA - 08/11/2019 - 08:28

Ex-presidiário tomba em confronto com a polícia



Da redação, AJN1

Suspeito de planejar a execução dos filhos do vigilante Mário Sérgio Barbosa Santos, 42, que foi assassinado com requintes de crueldade no início de setembro em Capela, o ex-presidiário Roberto Santos Rosendo Júnior, o “Chocolate”, 25, foi morto durante uma ação conjunta das polícias Civil e Militar. A operação aconteceu no final da tarde de ontem (7) e tinha como objetivo cumprir um mandado de prisão contra o acusado. Em poder do ex-presidiário foi apreendido um revólver calibre 38 com seis munições, sendo quatro delas deflagradas.

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Roberto teria ligação com o grupo que matou o vigilante no dia 4 de setembro, no interior da Escola Municipal Antônio Ferreira Carvalho, localizada na rodovia Manoel Vieira Dantas. Na ação criminosa, a vítima teve a língua e uma das mãos decepadas.

Pelo que foi apurado, o acusado juntamente com outros dois criminosos do estado de Alagoas vinham ameaçando e planejavam matar os filhos do vigilante, como forma de vingar os comparsas que foram presos ou tombaram em confronto com a polícia.

Nesta quinta-feira, quando as equipes da PC e PM tentavam cumprir o mandado de prisão, Roberto reagiu a abordagem e passou a atirar. No revide, ele foi alvejado e morreu depois de receber atendimento médico no Hospital do município. Agora o trabalho da polícia segue para prender os outros dois criminosos, que planejavam as execuções.

Investigações

Durante as investigações do assassinato do vigilante, a polícia chegou até o ex-presidiário Emanuel Messias dos Santos França, o “Neo”, 20, que reagiu a prisão morreu em uma troca de tiros. Outro suspeito, Ivo Cláudio Santos de Jesus, 19, se entregou à polícia.

O trabalho investigativo para desarticular o grupo seguiu e no mês passado, o ex-presidiário Fábio da Silva Souza, o “Fábio Arapiraca”, que seria o mentor do crime, também tombou em confronto com policiais. Dias depois, José Ernandes Santos Silva, o “Miminho”, 24, que também é suspeito de envolvimento na morte do vigilante, foi preso em Carmópolis.