Caso Clodoaldo: Testemunhas de acusação são ouvidas durante audiência

Da redação, AJN1

Testemunhas de acusação no caso da morte do sindicalista Clodoaldo Santos Melo foram ouvidas na manhã desta terça-feira (18), em audiência com a juíza Heloísa de Oliveira Castro Alves, no Fórum Desembargador Antônio Xavier Assis Junior, localizado no município de Barra dos Coqueiros.

Os depoimentos aconteceram a portas fechadas e a imprensa não teve acesso ao conteúdo. Os sete réus, que permanecem sob custódia, entre eles André Silva Santana, apontado pelo Ministério Público Estadual como mandante do crime, também estiveram presentes ao Fórum, e foram levados para uma sala reservada.

Nesta quarta-feira (19), está agendada uma audiência com policiais e testemunhas de defesa.

Entenda

Clodoaldo era sindicalista e um dos líderes do movimento SOS Emprego. O crime aconteceu no final da tarde do dia 14 de dezembro de 2017, em frente à residência da vítima na Barra dos Coqueiros. Dois homens em uma moto chegaram ao local usando a desculpa que precisavam entregar currículo ao sindicalista. Ao sair de casa para atender a dupla, Clodoaldo foi surpreendido pela dupla, que o executou a tiros e fugiu tomando destino ignorado.

À época, a diretora do DHPP, delegada Thereza Simony, informou que a motivação da morte do sindicalista estaria relacionada a atuação dele na garantia da contratação de pessoas residentes em Sergipe, em especial da Barra dos Coqueiros, para trabalhar em empresas instaladas no estado, principalmente na termoelétrica.