Policial Militar é indiciado por morte de jovem em cavalgada

Da redação, AJN1

A Polícia Civil indiciou por homicídio doloso [quando há intenção de matar] um policial Militar, que não teve a identidade revelada, pela morte do estudante José William de Oliveira Pereira, de 23 anos, ocorrida no último dia 12 de agosto, durante festa de cavalgada no município de Brejo Grande, distante 145 km de Aracaju.

De acordo com a delegada geral da Polícia Civil, Katarina Feitosa, o inquérito foi concluído pelo delegado José Aciole, o qual, diante das evidências do laudo cadavérico, não teve dúvida sobre a autoria do crime, já que o orifício de entrada da bala estava situado na parte posterior da cabeça do jovem, contradizendo o depoimento do policial, que alega disparo acidental durante briga corporal.

“O presidente do inquérito policial, delegado José Acioli, concluiu pelo indiciamento do policial militar por homicídio doloso, uma vez que o laudo cadavérico, que foi encaminhado para a perícia, concluiu que o orifício de entrada da bala foi pela parte posterior da cabeça. Houve também outros indícios que levaram ao delegado concluir o inquérito, a exemplo da incongruência na declaração do militar no dia do fato. Ele disse que entrou em luta corporal e que o jovem tentou tirar a arma do coldre dele, e a arma disparou. Declaração cai por terra com o laudo”, finalizou a delegada, durante entrevista coletiva à imprensa na manhã desta sexta-feira (21).

O policial não está preso, mas afastado das funções até que a Justiça determine se ele vai ou não ser encarcerado.