CUIDADO - 05/10/2019 - 09:56

Banhistas devem evitar locais com manchas de óleo



Da redação, AJN1

Embora os índices de balneabilidade das praias estejam dentro dos parâmetros da legislação, a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) orienta aos banhistas que evitem os trechos atingidos pelas manchas de óleo. O material de origem, ainda desconhecida, tem se espalhado por todo o litoral do Nordeste. O caso está sendo investigado pela Polícia Federal (PF).

De acordo com o diretor-presidente da Adema, Gilva Dias, apesar da água está apta para o banho no que se refere à resolução do Conama, o perigo é a contaminação da areia. Ele destacou que a praia é a lâmina d’água e a faixa de areia. Por isso, o apelo é para que as pessoas evitem ir aos locais onde surgiu a substância.

Apesar da força tarefa, que envolve órgãos de municipais, Adema, Petrobras e Celse, para retirada do material, ele continua sendo lançado nas praias chegando na na faixa de areia da região da Ponta dos Mangues, em Pacatuba; na Reserva Santa Isabel – considerada o maior santuário das tartarugas marinhas no Brasil -, em Pirambu; e nas praias da capital.