NOTA - 30/07/2019 - 08:56

OAB/SE se solidariza com presidente nacional da Ordem

Foto: Arquivo

A Ordem dos Advogados do Brasil, em Sergipe, aprovou nesta segunda-feira (29), através do seu Conselho Seccional, uma nota de solidariedade ao presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz. O dirigente foi alvo de ataque em manifestações consideradas desrespeitosas proferidas pelo presidente da república, Jair Bolsonaro.

De acordo com a Ordem, as odiosas declarações – antidemocráticas e agressivas – foram desferidas contra a memória do pai de Felipe Santa Cruz, atingindo também outras famílias de desaparecidos e mortos na ditadura militar. A nota afirma que as manifestações o demonstram desprezo do mandatário pela vida alheia, pela família, pela história e memória, e, sobretudo, pelo povo brasileiro.

Confira a nota:

O Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil de Sergipe vem à público, mais uma vez, repudiar as declarações do Senhor Presidente da República, ao tempo em que manifesta solidariedade plena ao Presidente Nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, em razão de declarações nada republicanas e desprovidas do necessário respeito que se espera de um cidadão politizado, mais ainda quando se trata do Chefe da Nação.

Em nova oportunidade, o Sr. Presidente ultrapassou o limite democrático que separa a opinião particular do interesse público.

As repugnantes e odiosas declarações desrespeitosas, antidemocráticas e agressivas, desferidas contra a memória do pai do Presidente Nacional da OAB que atingem também outras famílias de desaparecidos e mortos na ditadura, demonstram apenas o desprezo pela vida alheia, pela família, pela história e memória, sobretudo, pelo próprio povo brasileiro, que o mandatário jurou governar, em nome da Constituição, que prometeu respeitar.

O teor de zombaria e sarcasmo contido nas declarações deve ser prontamente repudiado.

É preciso alertar o Presidente da República que a campanha há muito acabou e que hoje, pelo voto do povo brasileiro, ele foi eleito para governar o país e não para desferir impropérios contra aqueles que escolheu odiar, muito menos para impor a sua própria vontade na lida com questões de Estado.

O Presidente da República, assim como qualquer cidadão, é livre para escolher os seus desafetos, mas é obrigado a tratá-los com respeito e urbanidade, características mínimas para o exercício do mais alto cargo da nação.

Com isso, a OAB/SE manifesta solidariedade institucional e apoio irrestrito ao Presidente do Conselho Federal da OAB, Felipe Santa Cruz, para que, com a costumeira serenidade, fortaleza e sobriedade, possa lidar com os disparates infames de quem deveria estar mais preocupado com os problemas nacionais, ao invés de dividir ainda mais o seu povo, alimentando a discórdia, mas o ódio e a intolerância que permeiam nossa sociedade.

Por fim, a OAB/SE permanece em vigília institucional e à disposição do Conselho Federal para somar forças no repúdio e combate à atitudes que violem o Estado Democrático de Direito e afrontem os direitos humanos.

Inácio José Krauss de Menezes
Presidente da OAB/SE

Fonte: Ascom OAB/SE