COVID-19 - 25/03/2020 - 16:18

Profissionais de Saúde são capacitados sobre protocolo

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Núcleo de Educação Permanente (NEP), realizou na manhã desta quarta-feira, 24, no auditório do Centro Administrativo da Saúde (CAS), uma capacitação sobre os cuidados com o novo Coronavírus (Covid-19). Ela envolveu representantes da Rede Estadual de Saúde e, na ocasião, foi respeitado o decreto emitido pelo Governo do Estado, em relação à capacidade máxima de 50 pessoas em ambientes fechados, por este motivo, somente 20 profissionais, alternando a ocupação das cadeiras, participaram da capacitação.

O encontro teve como objetivo orientar os representantes das unidades de Saúde em relação ao modo como se deve proceder os cuidados com os pacientes suspeitos ou confirmados de coronavírus, além de alertá-los aos cuidados individuais que cada profissional deve manter, incluindo o modo correto de como deve ser feito o uso e descarte dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). A capacitação visa também, tornar esses profissionais disseminadores de informações verídicas sobre os cuidados com o Covid-19.

A coordenadora do NEP da SES, Jalcira Izidro, ressalta que é necessário precaução de todos no atual momento, pensando nisso, a capacitação busca orientar e tranquilizar os profissionais. “Estudamos as diretrizes da Anvisa e, hoje, buscamos repassar as normativas, visando multiplicar essas informações. No momento de enfrentamento ao Covid-19, os estudos mostram que boa parte dos profissionais de Saúde se contaminam quando vão retirar os EPI’s, por isso a necessidade de capacitá-los”, disse Jalcira Izidro.

Segundo a coordenadora assistencial da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Boquim, Rose Gleide Santos, há necessidade de capacitações no atual momento porque existem dúvidas de como deve ser a maneira correta e os cuidados necessários para enfrentar a pandemia. “É de extrema importância a capacitação, pois diante dessa pandemia, até mesmo os profissionais da Saúde que lidam diariamente com situações variadas de enfermidades, ficam histéricos e ainda existem dúvidas de como agir. Por isso, é necessário capacitações como essa para que possamos entender melhor e, assim, saibamos lidar e enfrentar essa situação da forma devida para cuidar da população”, enfatiza Rose Gleide Santos.

SES