Exemplos ruins

Uma estatística aterrorizante. Cerca de 400 mil mortes até o final de semana de abril. A COVID não perdoa a incompetência e a falta de responsabilidade, ela mata.

No Brasil e no mundo inteiro esse assunto é a prioridade da saúde. A novidade a que todos os dias os cientistas estão sendo surpreendidos com o coronavírus é um desafio. Novas mutações estão sendo observadas, cada vez mais transmissivas e mortais.

O Brasil está no platô da pior crise desde que a pandemia chegou entre nós. A Índia se tornou o novo epicentro e as mutações indianas já foram encontradas em vários países, e não vai demorar a chegar no país.

A pergunta que não se cala é: estamos preparados para essa nova cepa?

A resposta a partir dos acontecimentos é não. O governo federal que alardeia está fazendo tudo, tem dado um péssimo exemplo de desorganização, de falta de comunicação, de intolerância, e de criação de narrativas absurdas como a exemplo de que o “vírus é chinês”, de que “o distanciamento não é preciso e que todos deveriam ir para as ruas, sob a ameaça de usar as forças armadas para isso”, sem falar insistência de não usar máscara, a partir do próprio presidente da república e do ex-ministro da saúde, general Eduardo Pazuello flagrado em shopping de Manaus sem máscara.

Exemplos ruins de uma governança incompetente e que não planejou adequadamente a imunização contra a COVID, e hoje milhares de pessoas não puderam tomar a segunda dose no intervalo recomendado pelo fabricante.

Estamos brincando com a vida das pessoas, e enquanto isso de forma ostensiva e irresponsável e usando de forma enganosa a própria Constituição Federal a maior autoridade do poder executivo faz ameaças contra a democracia, contra a constituição e contra a maioria da sociedade brasileira.

Maus exemplos típicos de quem passou a vida inteira dando o mau exemplo, inclusive nas forças armadas, tanto que foi expulso por indisciplina, e somente pela via política conseguiu garantir o soldo na reserva.

Que país é este?

Será que é preciso morrer quase meio milhão de brasileiros para que as autoridades cumpram os seus deveres como determina a Constituição?

Mas, como tem gente que já declarou que é a própria Constituição, essa que eu não estudei e nem pretendo estudar, porque ofende a razão.

Os péssimos exemplos só nos levarão ao caos, à dor e ao silêncio da morte, que nem sequer pode ser ritualizada, aumentando a dor do luto de muitas famílias.

Ainda é tempo de se ter juízo.

Autor

José Anselmo de Oliveira

Outras Notícias

voltar para página inicial